Palhaço Piolin

revistasp_palhaco_piolin_00

No dia 27 de março comemora-se o Dia Nacional do Circo, em homenagem a Abelardo Pinto, o Palhaço Piolin. Nascido em Ribeirão Preto em 1887, Piolim figura entre os ilustres palhaços do Brasil. Como todo artista de família tradicional circense, aprendeu acrobacia, ciclismo, contorção e estudou música – tocava violino e bandolim.

Sua  estrutura física (magro e com as pernas compridas) lhe rendeu o apelido de Piolin, nome de um tipo de barbante. O palhaço herda o circo do pai e, com seus sobrinhos e filhos, manteve, no Largo do Paissandu, em São Paulo, por mais de 30 anos, o Circo Piolin. Conquistou o reconhecimento dos intelectuais da Semana de Arte Moderna, como exemplo de artista genuinamente brasileiro e popular.

Washington Luís(Presidente da República em 15 de novembro de 1926, deposto pela Revolução de 1930, em 24 de outubro) era um de seus admiradores e frequentador de seus espetáculos. Foi considerado “o maior palhaço do mundo”. Piolin faleceu em 1973 aos 86 anos de idade e 78 de circo, com uma trajetória de vida na qual sempre buscou manter as raízes de sua tradição circense.

Visite o Centro de Memória do Circo, coordenado por Verônica Tamaoki, dedicado especialmente ao circo e seus ofícios. Localizado na Avenida São João, 473 – Galeria Olido, Centro – São Paulo /SP – CEP 01035-904, Funcionamento Exposição:

Segunda a Sexta, das 10h às 20h.

Sábados, domingos e feriados, das 13h às 20h.

(Não abre às terças)

Atendimento CMC:

Quarta a sexta, das 10h às 18h.

Pesquisa ao acervo (apenas com horário marcado).

Tel: +55 11 3397-0177 / Fax: +55 11 3397-0177

Veja toda programação no site:
www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/patrimonio_historico/memoria_do_circo

 

Como vai?

Como vai? Como vai? Como vai?

Muito bem. Muito bem, bem, bem,

Hoje é dia de alegria!

Hoje é dia de circo!

De circo politicamente correto.

Sem leão, sem macaco, sem cachorro ensinado.

Tem mágico e tem bailarina.

Tem malabarista.

Tem equilibrista.

Tem algodão doce.

Tem pipoca e refrigerante.

E como tem palhaço.

Tem o palhaço Paçoca.

Tem o Palhaço Torresminho.

Tem o Palhaço Pururuca.

Tem o Palhaço Carequinha.

Tem o Palhaço Pimentinha.

E tem muito mais alegria:

Tem o Palhaço Arrelia.

E tem ainda o Piolin.

Ah! Que saudade que dá!

Ah! Que saudade de mim.

(Por Dra. Márcia Regina Moreira Luglio)

One Response to Palhaço Piolin

  1. antonio luglio says:

    Parabéns pela reportagem, nosso palhaço mestre merece, e nós palhaços comuns agradecemos essa homenagem. abraços

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*