Cerâmica – Uma Paixão

A cerâmica (do grego kerameikos (feito de terra)), é constituída basicamente de materiais feitos à base de argila para a confecção de objetos variados, desde utensílios domésticos, de decoração, até artigos sanitários.
São produzidos através de uma pasta de variada consistência, submetidos a um tratamento térmico, através de cozimento. Dependendo da consistência da pasta (porosa ou compacta), temos: a terracota, a louça e as maiólicas (faiança), todos produtos de pasta porosa, e os grés e a porcelana, vindas da pasta compacta que, com a temperatura de queima, faz surgir um produto impermeável, de grande resistência.
Nos primórdios da civilização oriental, os objetos feitos de argila eram moldados e queimados ao sol, depois passaram a ser colocados em fornos, o que tornava as peças mais resistentes.
Interessante notar que a evolução da produção da cerâmica coincide em várias partes do mundo, e seu desenvolvimento acompanha o desenvolvimento dos povos, que foram repassando a tecnologia, de geração a geração. É o caso da cerâmica chinesa, cuja tecnologia chegou ao Ocidente e Oriente Médio através das cruzadas.
No Brasil, na época do descobrimento, há vestígios de que a produção ceramista já existia, com a cerâmica indígena, na produção de objetos variados, feitos de barro pelas mulheres, como potes, vasilhas, urnas funerárias e objetos de decoração. No começo do século XX, começa a produção de tijolos, ladrilhos, pastilhas, dado o crescimento das cidades e sua produção continua crescendo em tecnologia, faturamento e qualidade, com boa inserção no mercado internacional.
E, por falar em globalização, como uma das cidades mais famosas do mundo pela produção de cerâmica podemos citar CASTELLI, província de TERAMO, região de ABRUZZO, República Italiana.
Castelli, também conhecida como a CITTÁ DELLA MAIOLICA, ou seja, a cidade dos azulejos, é uma das mais antigas vilas dos Apeninos. Está entre o Pico Monti (2.564 metros) e Pico Macário (2.561 metros), que formam parte da cadeia de montanhas de Gran Sasso.
A cidade tem suas raízes antes do Império Romano.
Na queda do Império Romano, grande parte da população de Abruzzo fugiu para as montanhas e construiu vilas e burgos, ocupando as mais altas e íngrimes montanhas dos Apeninos, daí sua origem medieval.

A cidade de Castelli é famosa e mundialmente reconhecida como a cidade italiana da cerâmica, por sua produção de alta qualidade e design peculiar, herdados dos povos etruscos que trouxeram essa arte para o local.

Cerâmica – Uma Paixão from RevistaSP on Vimeo.

Os povos etruscos são famosos por seus atributos artísticos, transmitindo, por gerações, um vasto patrimônio cultural. Pouco se conhece acerca desse antigo povo toscano e escavações atuais contribuem para se conhecer um pouco mais da essência desse povo que possuía escrita própria, pouco decifrada ainda, e um vasto conhecimento sobre as artes, um dos seus traços específicos.

Estando em CASTELLI, ou na região, não deixe de visitar:
IGREJA DE SÃO DONATO: Essa igreja é dedicada a Nossa Senhora do Rosário. Teve sua construção iniciada no século XV, passando por várias reformas e ampliações. Atribuem sua realização aos ceramistas da família Pompéia, que contaram com a colaboração de todos os ceramistas da região. Pode-se admirar o teto em cerâmica dos anos 600, expressão da arte castelana.
MUSEU DE CERÂMICA DE CASTELLI
CASA DE ORAZIO POMPEI
IGREJA DE SAN GIOVANNI BATTISTA – conserva preciosas obras de louças esmaltadas no seu interior.
IGREJA DE SANTA MARIA DELLA LACRIMA
FÁBRICAS DE ARTESANATO – muitas localizadas na Via Francesco Antonio Grue.
Na chamada cidade antiga, após a Igreja de S.Rocco, há uma vista esplendorosa para o Vale de Leomogna, uma bela paisagem panorâmica para as montanhas de Gran Sasso. Em agosto, no mirante, há um tradicional lançamento de pratos.
Como exemplo de uma das mais tradicionais fábricas de cerâmica, podemos citar CERAMICHE MERCANTE, localizada na Via Scesa del Borgo, Lungomare Marconi, 208, Castelli, Teramo, onde você será gentilmente recebido pelo simpático Pasqualino Mercante, que poderá lhe demonstrar todo o processo de fabricação de uma peça em cerâmica, ele mesmo, ao vivo.
Essa fábrica existe desde 1840, fundada pela família de Pasqualino e tem vasta produção de objetos  domésticos, ornamentais e decorativos.
ceramichemercante@libero.it
Uma indicação de hospedagem é o Hotel Pina, que fica a 20 minutos de Castelli, em Isola de Gran Sasso, Contrata San Gabriele, 181, em frente ao Santuário de San Gabriele.
Lá você se sentirá em casa, num ambiente muito agradável e familiar. Você terá contato direto com a família proprietária do local que administra muito bem o Hotel, com instalações modernas, limpo e higienizado.
Temos como responsável pela cozinha D. Liviana, que fará você admirar a cozinha abruzzese; Sr. Antonio, o administrador do hotel, juntamente com sua filha Matilde; Giacomo, um experiente enólogo, e a simpatia de Antonello que irá dar dicas de passeios, compras e que até fala algumas palavras em português.
Mais informações:
www.hotelpina.it
info@hotelpina.it
INDICAÇÃO DE PESQUISA EM QUE NOS BASEAMOS:
http://www.crq4.org.br/ceramicasquimicaviva ( Conselho Regional de Química da IV Região – Brasil);
www.initalytoday.co

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*